Publicações

QUEM É O CLIENTE DA IMOBILIÁRIA?

QUEM É O CLIENTE DA IMOBILIÁRIA?

Cuidado com imobiliária que promete facilidades para o inquilino

Há locador que diz que a imobiliária que administra a locação de seu imóvel trabalha mais para o inquilino do que para ele que paga honorários da empresa. Isto se deve ao fato de algumas imobiliárias, visando evitar conflitos e facilitar seu trabalho, pressionam o locador a satisfazer todos os anseios do inquilino, pois temem qualquer embate judicial. Estranhamente, há situação que o inquilino atrasa constantemente e a imobiliária se empenha para isentar o inquilino de pagar a multa ou deixa de cobrar os danos causados ao imóvel.

Absurdamente, constata-se imobiliária que para agilizar a locação faz vista grossa e aprova a ficha cadastral de fiador que não possui imóvel apto a garantir as obrigações contratuais, havendo aquela que nem faz cadastro e assim realiza a locação sem nenhuma garantia. O locador só descobrirá o erro da administradora quando ocorrer o despejo por falta de pagamento ou a desocupação do imóvel. Há inúmeras imobiliárias sérias e profissionais que atuam com eficiência perante o locador. Entretanto, essas às vezes, deixam de ser contratadas por causa do locador preferir aqueles que prometem milagres, que cobram comissões irrisórias e assim ao final recebe o serviço que deixa a desejar.

IMOBILIÁRIA PRESTA SERVIÇO É PARA O LOCADOR

Cabe a imobiliária tratar bem o inquilino, pois ele merece atenção. Por outro lado, o gestor imobiliário não pode ignorar que sem o locador não existiria a locação, sendo que este o seu cliente, pois é quem paga seus honorários. Se a imobiliária não tem um departamento jurídico competente para defender os interesses do locador, cabe a este procurar quem possa lhe atender melhor.

Uma locação mal realizada pode causar prejuízos financeiros que podem ultrapassar dezenas de vezes o valor do aluguel, especialmente quanto as obras irregulares e uma garantia frágil.

IMOBILIÁRIA “MARAVILHA PARA O INQUILINO”

O locador deve desconfiar de imobiliárias que prometem inúmeras facilidades para os inquilinos, como as virtuais. Essas visam atrair os inquilinos ao prometer locar o imóvel sem fiador ou ao afirmar que arcam com os custos do seguro fiança. Afirmam que conseguem essa façanha por não possuírem espaço físico e muitos funcionários.

Alguns proprietários, enganados, contratam startups por acharem que seu imóvel irá ser locado mais rápido. Contudo, se esquecem de analisar as várias questões: Quem resolverá os problemas rotineiros entre o inquilino e o locador? Quem irá vistoriar o imóvel no momento da desocupação e cobrar os danos do inquilino? Quem cobrará o aluguel, o IPTU e o condomínio atrasado ou renegociará o aluguel quando ele defasar? Será que realmente existe o seguro fiança? Sendo comum a Cia. Seguradora criar empecilho para pagar, quem irá defende-lo para não ter prejuízo?

De nada adianta a locação ocorrer de forma rápida se não está garantida. O locador deve estar atento, pois há imobiliária virtual que na prática visa apenas vender apólice de seguro, tanto é que seu diretor é corretor de seguro. Seu foco não é administrar a locação e defender o locador, pois se tiver problema este nem a achará para notificar e acionar judicialmente, pois nem endereço físico tem. E ao final, será mais um cliente que se cansará de enviar e-mails reclamando e que serão respondidos por um robô bem criativo.

Este artigo também foi publicado no site do Jornal Hoje em Dia. Leia aqui

Kênio de Souza Pereira
Presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB-MG